Vaidades Modernas

31/01/2021

O conceito por detrás das cenas do filme "Click", protagonizado pelo ator Adam Sandler, em 2006, pode estar se repetindo, em nossos dias, das telas para fora. O tempo passa com tanta velocidade que, ao observar o calendário, alguém pode se perguntar: "Nossa! Mais um natal chegando e estou tão atarefado, me sinto tão sobrecarregado que até parece que vivi no modo automático o ano inteiro!" Depois disso, a cutucada aguda por entre as costelas: "O que fiz de relevante? Fui útil a alguém? Que causa abracei? Que rumo tenho tomado? Qual é, afinal, o propósito para o qual fui chamado?"

Em pleno século XXI, na era da tecnologia, o mundo na palma das mãos e o coração ainda pode se sentir inseguro, incompleto. Falta algo além do diploma, do trabalho bem sucedido ou do casamento dos sonhos? O que vem depois de estudar, casar, ter filhos, criá-los e acompanhá-los, a distância, enquanto partem para uma nova fase?

Há quem diga que a vida é um conjunto de coisas pelas quais lutamos ou confrontamos dependendo do caminho que percorremos até as alcançarmos. Por isso, responda se puder: "O que, verdadeiramente, importa a ponto de contar com o seu esforço? Se o tempo é elemento básico para viver, então, ao que ou a quem você entrega, diariamente, sua vida? Se puxasse um extrato das transações de sonhos, realizações, frustrações, relacionamentos, práticas de saúde, conduta, crença e outros, que saldo você teria? O que, de fato, importaria, se pudesse zerar a conta e começar tudo de novo?

Conta-se que o homem mais sábio do mundo, Salomão, teve um trono para sentar e um extenso território para desfrutar e, no fim das contas, declarou o resultado de sua vida:
"Não me neguei nada que os meus olhos desejaram; não me recusei a dar prazer algum ao meu coração. Na verdade, eu me alegrei em todo o meu trabalho; essa foi a recompensa de todo o meu esforço. Contudo, quando avaliei tudo o que as minhas mãos haviam feito e o trabalho que eu tanto me esforçara para realizar, percebi que tudo foi inútil, foi correr atrás do vento; não há qualquer proveito no que se faz debaixo do sol." Eclesiastes 2:10,11

Até que ponto as palavras finais desse ilustre e aclamado homem refletem em sua vida? Que história você tem escrito? Que legado tem deixado?

Salomão reconheceu que desperdiçou a vida correndo atrás do vento, em exausta inutilidade. E, como sabemos, o vento sopra pra todo lado. Destemido, mas perdido. Cheio de si, mas vazio de tudo. Onde estará, então, a linha de chegada daquele que o persegue?

Finalmente, Salomão concluiu que, embora a natureza humana consista em viver na vaidade de ciclos viciosos a procura do próximo prazer, existe sim uma chave, uma saída, a esperança de uma mudança sem rumo para uma vida completa e repleta de significado.

Essa transformação só pode ser operada por Aquele que o criou uma vez, e com sua permissão, pode recriar o propósito no seu coração. E, antes que você pergunte como, há mais de dois mil anos, Ele enfrentava uma cruz para que hoje você pudesse receber perdão, justificação e redenção. Em suma, se for seu desejo hoje, quebre o ciclo vicioso com o auxílio de Cristo. Esvazie-se do peso da culpa e de tudo aquilo que te fez correr em vão. De agora em diante, seja sua maratona ao lado do Mestre Jesus. Imite-O. Anuncie-O. Represente-O. Como Salomão, "Tema a Deus e guarde os Seus mandamentos, pois isso é o essencial a todo homem" (Eclesiastes 12:13). Inspire evangelho. Exale amor. Encontre um novo propósito ao correr sobre as pegadas do seu Salvador.

Esta mensagem abençoou o seu dia? Você sentiu Deus falar ao seu coração? Certamente, muitas outras revelações a Bíblia lhe dará! Você aceita esse presente? Então, clique agora no botão abaixo: