Maria pode rogar por nós pecadores?

02/02/2021

Não há dúvidas de que Maria desempenhou um dos papéis mais lindos da raça humana: ser mãe. E, não somente isso, mas a importância de ter dado à luz ao nosso Senhor Jesus, o Deus encarnado. Certamente, Deus concedeu a ela e a José tamanha responsabilidade e, consequentemente, a devida sabedoria e habilidades para que o menino Jesus fosse educado da melhor maneira possível. Foi exatamente por conhecer a fidelidade aos princípios do Senhor que o Criador lhes escolheu a dedo.

No entanto, hoje, pela tradição da igreja, muitos cristãos adotaram Maria como mãe de todos. Dizem que há poder sobrenatural nela e que, do Céu, ela intercede por eles junto ao Pai. Existe algum embasamento bíblico para isso? Enfaticamente, e com respeito a todas as crenças, não. Pelo menos, há dois motivos bastante óbvios para esta resposta:

(1) De acordo com a Bíblia, existem algumas pessoas que foram tomadas por Deus e se encontram, agora, junto com Ele no Céu. Elas estão divididas em dois grupos que representam o estado dos salvos no dia da volta de Cristo:
a) Aqueles que não passarão pela morte, porque estarão vivos na ocasião da segunda vinda, são representados por Enoque (Gn. 5:24) e Elias (2 Reis 2:9-12).
b) Aqueles que enfrentarão a morte e serão ressuscitados no grande dia do retorno de Jesus são representados por Moisés (Dt. 34; Lc. 9:30,31) e por aqueles que experimentaram a ressurreição, juntamente com Cristo, naquele domingo (Mt. 27:50-53).
Todavia, Maria não está inserida em nenhum desses grupos. Não há nenhum relato bíblico de que Deus a tenha levado para a Pátria Celestial. Bem pelo contrário, o relato que temos após a ascensão de Cristo é de que Maria permaneceu na Terra, perseverando em oração, com os discípulos (At. 1:9-14). Portanto, assim como muitos, ela também dorme o sono da morte (Jo. 11:11-14) e aguarda a primeira ressurreição, que ocorrerá no retorno do Senhor (Ap. 20:4-6).

(2) Ainda que Maria estivesse viva nas cortes celestes, e já vimos que isso não aconteceu, a Bíblia é clara em dizer que somos justificados somente através do sacrifício de Jesus Cristo e que Ele é o Único Mediador entre o Seu povo e o Pai (1 Tm. 2:5). Isto é, nossos irmãos que no Céu estão, e que acima foram citados, nada podem fazer para nos salvar, tampouco podem emanar poder para intervir em algum aspecto de nossa existência.

Para concluir, devemos respeitar a história de cada personagem bíblico que nos deixou seu testemunho de fé e coerente vida prática. No entanto, jamais alguém poderá substituir a função de Jesus perante o Pai. Afinal, o Salvador é Lindo, Único e Insubstituível.

Esta mensagem esclareceu suas dúvidas? Você sentiu Deus falar ao seu coração? Certamente, muitas outras revelações a Bíblia lhe dará! Você aceita esse presente? Então, clique agora no botão abaixo: