Deus é onipotente e o mal existe, logo, Deus não existe, será?

22/03/2021

O relato bíblico nos deixa muito claro as características de Deus, entre elas é que, Ele é bom, extremamente bom. Além de ser bom, a Bíblia Sagrada também afirma que Deus tudo pode, isto é, Ele é onipotente. Mas como pode Deus ser maximamente bom e maximamente poderoso ao passo que o mal existe, parece que a resposta é óbvia, Deus é responsável pelo mal, logo, se Ele é responsável pelo mal, Ele não é bom, se Ele não é bom, tudo que sabemos d'Ele é uma mentira. Parece tão óbvio que eu poderia até terminar este tópico aqui, sim, isso seria possível caso eu não mergulhasse ainda mais na filosofia e a exegese bíblica. Sucede é que às vezes não refletimos no que de fato é o mal, falamos tanto do mal, refletimos tanto acerca do mal, mas de fato o que é o mal? Como você percebeu, este texto trata da figura de Deus conforme o relato judaico-cristão, e neste relato a concepção que se tem a respeito do mal, é a própria ausência de Deus, mas calma, talvez você tenha pensado que a Bíblia também enuncia que Deus é onipresente, e como eu estou aqui agora falando que existe "ausência" de Deus sendo que, se Ele é onipresente, Ele não está em todo lugar? Sim, parece tudo muito confuso, não? Pois é amigo, se você quer se aprofundar no conhecimento e ser um "intelectual", precisará passar por esses "emaranhados mentais" para entender melhor as coisas, mas fique tranquilo, vou esclarecer tudo aqui e agora.

Quando falamos sobre ausência de Deus, obviamente estou me referindo a permissão d'Ele em agirmos contra Sua vontade, da mesma forma que, quando falamos da Sua onipresença, refiro-me a Sua intransponibilidade, isto é, nada O pode transpor, barrar, limitar ou impedir. Mas enfim, voltando ao cerne da questão, o mal se trata da "ausência" ou melhor dizendo, se trata da permissão de Deus para agirmos contra a Sua vontade, Ele é tão, mas tão bom que permite que venhamos a agir de uma forma contrária à Sua. Ele não nos obriga a sermos conforme Sua vontade, mas nos alerta de que isso causa morte, mas por que o agir contra a vontade de Deus causa morte? Eu respondo. Pois a vida, a plenitude, a paz e tudo o que há de bom para nós, é a própria vontade de Deus, logo o contrário de tudo isso só pode ser o mal e terminar em morte. Ademais, se o mal é a ausência do bem, e Deus é o próprio bem (como relata o texto sagrado), sendo o mal um fator "existente", o bem obrigatoriamente precisa também existir. Logo, se Deus é o bem, e o bem existe, Deus existe.

Resumindo, o mal é a ausência de Deus, ou seja, Ele permite que façamos escolhas que sejam contrárias à Sua, logo, Ele nos ama tanto que permite que façamos o que quisermos. Também precisamos compreender que, se o mal existe, automaticamente ele é oposição ao bem, se o bem existe e Deus é o próprio bem, Deus existe.

Autor Parceiro: Felipe D'Avila - Formação: Graduado em História, Geografia e Pós-Graduado em Filosofia e Sociologia

Esta mensagem esclareceu suas dúvidas? Você sentiu Deus falar ao seu coração? Certamente, muitas outras revelações a Bíblia lhe dará! Você aceita esse presente? Então, clique agora no botão abaixo: