A maneira como você cuida ou não do seu corpo pode afetar sua espiritualidade?

23/02/2021

Há relação entre saúde física e espiritualidade? É possível separar esses dois aspectos importantes, dedicando-se com reverência e cuidado a um enquanto anda "desleixado" com relação ao outro? Deus Se importa com a sua saúde? O quanto ela pode impactar sua vida espiritual?

Há quem interprete o texto de Mateus 6:25 de maneira bastante equivocada. Quando Deus orienta Seu povo a fim de não se preocupar com o que haverá de comer ou vestir, Ele se refere claramente sobre a provisão divina, que consiste no Pai que supre a necessidade dos Seus filhos, e não no sentido de que eles podem comer o que bem entenderem sem motivos de se preocupar com o que Deus aprovará ou não.

Obviamente, o mandamento "Não matarás" (Ex. 20:13) vem à tona nesse instante, pois é nítido o desejo do Senhor de que Suas criaturas vivam abundantemente, sem homicídios nem suicídios. Entretanto, a ingestão de alimentos e bebidas prejudiciais à saúde, o fato de alguém ser indiferente à prática de exercícios físicos, às horas de sono, à necessidade de consumo diário de água, ar puro, luz solar, e negligenciar a temperança e a confiança em Deus pode não tirar sua vida de modo instantâneo, mas pouco a pouco, imperceptivelmente, está cometendo um "suicídio fracionado".

Provérbios 3:7,8 diz que "o homem não deve ser sábio aos seus próprios olhos". A realidade de quem faz exatamente o contrário é vista no resultado de pesquisas que apontam que 1 a cada 5 mortes no mundo é causada por má alimentação. Infelizmente, muitos dos cristãos que têm a orientação em mãos (a Bíblia) estão inseridos nas estatísticas. Alimentar-se de maneira desregrada traz sérias consequências ao indivíduo. Inúmeras doenças partiram da mesa.

As palavras de 3 João 2 também refletem o desejo de Deus: de que Seus filhos tenham boa saúde. Por isso, não é prudente que o ser humano ponha a responsabilidade de sua saúde unicamente nas mãos de Deus, enquanto, com as suas, leva alimentos impróprios à boca.

1. "Deus é o Proprietário da vida, e os seres humanos devem tratá-la como propriedade divina. Tudo quanto põe em perigo ou destrói a vida das pessoas não deve fazer parte do estilo de vida cristão."

Outro princípio importante é o da abstinência de vícios. Em 1 Coríntios 6:12, o apóstolo Paulo disse: "Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém." 2. "Este princípio soa como um aviso para não usar a liberdade cristã para satisfazer a intemperança ou o apetite degradado. A escravidão à comida, bebida, tabaco, música ou qualquer outra coisa que nivela por baixo o padrão cristão de vida."

Os verdadeiros adoradores glorificam ao Senhor em todas as suas ações, incluindo também aspectos da alimentação e cuidados com o corpo (1 Coríntios 10:31). A Bíblia é clara em dizer que o corpo da criatura é o templo do Criador. É lugar de morada do Espírito Santo (1 Coríntios 6:19,20). Isto é, da mesma maneira que seria loucura para os fiéis a ação de transformarem a igreja em um depósito de lixo para depois cultuarem Deus ali, também é loucura se alimentar daquilo que é lixo aos olhos de Deus e depois dizer que sua vida está sendo, dia a dia, consagrada ao Senhor. É necessário que haja um reavivamento e uma reforma nos hábitos de todo aquele que se apresenta como cristão.

Pode não haver um livro de receitas na Bíblia. Contudo, a essência do cardápio está inserida nas páginas sagradas. Você pode ler, por exemplo, o capítulo 11 de Levítico, onde o Senhor faz separação entre carnes limpas e imundas; o capítulo 5 do livro de Daniel onde ele e seus amigos se abstiveram de certos alimentos e bebidas impróprios para o consumo; Gênesis 1:29, onde apresenta a dieta do Jardim do Éden.

No livro de Deuteronômio, capítulo 11, versículo 18, Deus diz: "Gravem as Minhas palavras no coração e na mente." E em 1 Pedro 1:13-16, declara: "Portanto, estejam com a mente preparada, prontos para agir; estejam alertas e ponham toda a esperança na graça que será dada a vocês quando Jesus Cristo for revelado. Como filhos obedientes, não se deixem amoldar pelos maus desejos de outrora, quando viviam na ignorância. Mas, assim como é santo Aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, pois está escrito: "Sejam santos, porque Eu Sou santo".

Em conclusão, o Espírito Santo é quem convence pecadores dos seus pecados, da justiça que há em Deus e do juízo que há de vir (João 16:8). No entanto, o perigo ocorre quando alguém está com a mente tão deturpada pelas substâncias advindas de alimentos inadequados que não consegue sentir o Espírito de Deus enquanto Este tenta guiá-lo segundo a perfeita vontade do Senhor. Cuidar da saúde física é tão importante quanto zelar pela saúde espiritual, elas andam lado a lado, e Deus Se importa com ambas.


Referências 1 e 2: Tratado de Teologia, pág. 763.

Esta mensagem esclareceu suas dúvidas? Você sentiu Deus falar ao seu coração? Certamente, muitas outras revelações a Bíblia lhe dará! Você aceita esse presente? Então, clique agora no botão abaixo: